Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Maio, 2009

Twoplat Twoplit Tworatiofly

towelday_fanboys-552x369

Olá pessoal encontrei essa matéria, achei muito foda e nem soube como cortar algo e tal essa quando li fiquei sem palavras e quase chorei.

Trabalhar com cinema em Hollywood sempre me coloca em contato com filmes inesquecíveis, históricos e com aquela capacidade de ditar os rumos da indústria, mas há momentos pessoalmente modificadores. E isso nunca acontece por causa de blockbusters milionários ou filmes cheios de hype. Num ano com direito a Star Trek, Harry Potter, Exterminador do Futuro, foi um filme pequenino e irrelevante comercialmente que entrou para meu Top 5 de todos os tempos. Por questões mais que pessoais e óbvias, estou falando de Fanboys, dirigido por Kyle Newman.

Coisas do destino, mas fui assistir Fanboys no Chinese Theatre, local da icônica foto das filas de Guerra nas Estrelas, em 1977. Tinha algumas horas vagas entre entrevistas com Evangeline Lilly e o elenco de Brothers & Sisters, que incluía Sally Field, no complexo Highland & Hollywood, que engloba o cinema. Resolvi descer as escadas para ver alguma coisa e eis que Fanboys estava em cartaz.

Cheguei 5 minutos atrasado e com medo de não encontrar ingresso. Alguns lugares não permitem entrada depois do início da sessão, então nunca se sabe. Consegui e entrei correndo. Notei que estava praticamente vazio. Então corri pro meio da sala e assisti ao filme. Só mais tarde perceberia que não havia mais ninguém lá. Foi uma sessão só minha.

Logo, ninguém me viu chorar. Ninguém me viu rir. Ninguém me viu entrar num mundinho especial, como se boa parte da minha vida estivesse sendo exibida na tela. A premissa de quatro amigos dispostos a tudo para invadir o Rancho Skywalker e roubar uma cópia de Episódio I, ou, pelo menos, assistir antes do resto do mundo. Mas a causa é justa: Linus, um dos amigos, está com os dias contados e sabe que não vai resistir até 19 de maio, data de estréia do filme.

Compreendo perfeitamente os motivos que levaram Fanboys a ser considerado dúvida por tanto tempo. Não é um filme comercial, fez apenas US$ 700 Mil e tem difícil entendimento para um não fã. Fanboys é muito mais que um filme, é um manifesto sobre a alma de cada fã de Guerra nas Estrelas, seja ele velhaco da primeira geração, seja um garoto recém-cativado por conta de Guerras Clônicas.

Isso acontece por conta dos pequenos detalhes do roteiro. Conhecer um personagem que tatuou Jar Jar Binks e a versão mirim de Anakin Skywalker nas costas, apostando no “inevitável” sucesso da dupla é algo, ao mesmo tempo, hilário e digno de pena. Afinal, haja cirurgia à laser para remover aquilo depois da estréia do filme. Ou então ficar emocionado pelo simples fato de os personagens entrarem no escritório de George Lucas. O que pode ser uma mera cena para uns, pode significar muito para outros.

E justamente por isso, não há remorso por Fanboys não ter estourado nas bilheterias ou ser o “novo Homem de Ferro”. O fã verdadeiro cria um sentimento de posse desses momentos, como se cada cena com ligação mais afetiva – ou reflexo de momentos de nossas vidas – deva ser nossa, sabe? Nada de garotada simulando diálogos ou vestindo camisetas toscas em convenções de animes. Ali a coisa é séria, pois as gerações que cresceram com Guerra nas Estrelas na veia sabem da relevância e do respeito requerido pela Saga.

Dediquei pelo menos 12 anos da minha vida a Guerra nas Estrelas; editei um fanzine impresso, o Intrepid; fundei o Conselho Jedi São Paulo; fui um dos idealizadores da JediCon; comandei a realização da primeira delas e fui o alucinado que topou fazer a versão de 2001 em três meses; perdi dois empregos pelo simples fato de “ser nerd e não me conter”. Mas, em contra partida, conheci minha esposa numa das convenções, e devo minha carreira e minha segunda língua à Santa Trilogia. Uma trajetória como essa, inevitavelmente, se vê refletida em Fanboys.

É aquela paixão pura, sem interesses. É a vontade de discutir até o último momento sobre as coisas mais “improváveis” para um não-nerd como, por exemplo, as primeiras versões da história de Boba Fett, que um dia já foi um Jaster Mareel [ultimamente, com a modinha de ser mandaloriano, que inclui até gente estudando a “língua”, o personagem ganhou vida própria], antes mesmo de qualquer um imaginar o nome Jango Fett ou qualquer surto da nova trilogia.

Chorei quando Carrie Fisher entrou em cena. Ri feito criança na participação especial dos Ewoks. Mergulhei em minhas memórias quando Sam Huntington precisou decidir se trabalharia para o pai ou seguiria naquela missão maluca. Fiquei maravilhado com o bom-humor saudável. E preciso ter uma placa “Flash If You Like Wookiees!” no meu carro! =D

Existe muito mais em Fanboys do que uma infinidade de referências e piadas de gênero. Há algo mais ali, algo que só um fã poderia compreender: os laços que unem aqueles amigos. Claro que Guerra nas Estrelas é o denominador comum, mas serve apenas como plataforma para uma história cheia de lealdade e sacrifício. Ser um “fanboy” já não soa bem em muitos lugares, fica um pouco pior com matéria oportunista no Fantástico e nos transforma em pessoas que vivem em função de um assunto ou paixão. O que, na verdade, é o inverso.

Assim como os personagens de Fanboys, ser nerd é parte de um estilo de vida que sempre foi motivo de orgulho – com ou sem dia, com ou sem aceitação pública – e de competência. Afinal de contas, excetuando-se torcedores fanáticos de futebol, que outro nicho é capaz de assimilar tanta informação sobre o foco de sua paixão como os nerds? Groupies de bandinhas teen fazem isso, mas só até perceberem que o mundo é maior e a febre passa. Ser nerd não tem prazo de validade, não tem limite de HD, não termina quando outra moda começa.

E, no caso de Fanboys, vai até o último minuto da vida. Pena que todo o esforço tenha sido para Episódio I – A Ameaça Fantasma. O filme do Jar Jar e do “oops” Anakin. O filme que colocou tudo a perder. De qualquer forma, nada disso impediu o sonho daqueles quatro amigos, que peitaram trekkies – aliás, William Shatner participa de forma sublime – em território inimigo, em Iowa, e, depois, numa convenção de Jornada nas Estrelas; desafiaram a segurança do Rancho Skywalker, com direito a show particular de Ray Park [Darth Maul] e, acima de tudo, ainda leva Kristen Bell a tira colo.

Lembro que quando entrevistei Steve Sansweet, o fan relations da LucasFilms, durante a Comic-Con, durante o Star Wars Fan Film Fest e, no dia seguinte, durante as entrevistas para Star Wars: The Clone Wars, ele fazia questão de dizer que George Lucas havia apenas concordado com o filme, se negando a qualquer apoio oficial ou investimento. Aliás, não fosse por Kevin Spacey, Fanboys ainda estaria esperando por distribuição. LucasFilm errou nessa, pois, não importa quantos fã-filmes com efeitos de sabre de luz ou cenários em CGI passem pela mostra oficial e sejam reconhecidos e elogiados pelos canais oficiais, nenhum deles jamais vai retratar a essência de um fã de Guerra nas Estrelas como Fanboys fez.

É o legado de várias gerações. Pessoalmente, uma autobiografia nérdica. Sem estardalhaço. Sem hype. Honesto e sincero como deveria ser. E que continue assim ao longo dos anos, como nosso momento de catarse, nosso cantinho secreto para curtir sozinhos , ou com os amigos mais próximos, algo que só nós, fãs, nerds, aficionados, somos capazes de compreender. Um verdadeiro desígnio da Força, e sem George Lucas para atrapalhar.

Ser nerd não tem prazo de validade, não tem limite de HD, não termina quando outra moda começa.
M. Walker / M.Yoda

Read Full Post »

Twoplat Twoplit Tworatiofly

E aii Galera em homenagem ao Dia da Toalha fizemos algumas fotos rsrs, infelizmente foi uma ideia de ultima hora e alguns de nós ainda não conseguiram tirar a foto rsrs.

Ta ai as fotos e não esqueça de tirar a de vocês rsrs.

J.N  

100_0933

 

guidao

M.Walker

Na vida há tempo para se arriscar e tempo para se ser cauteloso, e um homem sensato sabe qual é a altura certa para cada uma destas coisas. (A Sociedade dos Poetas Mortos).
M.Walker / M.Yoda

Read Full Post »

Twoplat Twoplit Tworatiofly

adaptacao_1024

É isso ai pessoal aconteceram algumas imprevistos nesse semana, do tipo minha casa quase pegou fogo rsrs (é verdade).

Bom fique editando o podcast e acabei não conseguindo escrever minha materia e tal, mas tá ai o podcast esse deu bastante trabalho, achar os efeitos e tal mas chega de reclamar.

Bom, vamos lá!

Espero que gostem e tá ai o Podcast sobre Adaptações.

TNTcast – 3° Adaptações
Tamanho: 23 mb
Duração: 50 minutos

Assunto: Nesse podcast vocês ouviram sobre as adaptações do hq para cinema, livro para o cinema, dos games para os cinemas entre outras adaptações que os participantes do blog e todos nós presenciaram.

Clica no link abaixo:

http://www.4shared.com/file/108420514/99ddcf1/tntcast_adaptacoes2.html

 

 

Se acredita em eternidade, então a vida é irrelevante. (House M.D.)
M. Walker / M. Yoda

Read Full Post »

Twoplat Twoplait Tworatiofly

Olá pessoal, me desculpe pois hoje é o dia da minha matéria e não consegui escrever, aconteceram alguns problema mas tudo bem, ou não rs.

Então esse sabado dia 30/05 é o dia do aniver do cara  mais nerd que eu conheço, além de ser um grande amigo e um das pessoas que mais comenta no Blog rs.

Depois de uma reunião de alguns amigos, e muito papo nerd surge a banda  chamada Will of Ka formada por: Thiago (Gordinho – vocal), Alexandre (Dave Malkavian – guitarra), Thiago (J.N – contra-baixo) e Cesar (M.Walker – bateria).

Nesse dia especial a banda Will of Ka fará sua primeira apresentação tocando sons clássicos do metal e do rock n’ roll.

Então todos convidados para o Show a entrada é gratuita será no Maiados Moto Clube, perto do redondão em Diadema, nós do The Nerd Theory esperamos você lá as 19 horas .

 Assim que eu confirmar o endereço eu atulizo o post.
 M.Walker / M. Yoda

Read Full Post »

Well , Well …

Os fãs de X Japan vão gostar dessa notícia …

Eles anunciaram que planejam para esse ano ainda uma coletânea !!!

(Mas porra, outra coletânea ??? Pra que mais ??? )

Mas essa vai ser diferente … além de contar com músicas de seus quatro albúns originais e outras como I.V, Without You e o grande épico de 29 minutos (isso mesmo) podem estar presentes. E cogita-se tambem uma música inédita …

Mas a diferença da coletânea é que terá a participação do fãs !!! Mas como ?

A banda abriu em sua página oficial uma votação para que os fãs votem nas músicas (bacana isso )

A votação irá até 31 de maio e será levada em conta para a montagem do tracklist da coletânea !!!

Pra quem quiser fazer parte da votação o link do site está logo em baixo … o site está em Japônes, mas dá para mudar para inglês !!!

http://www.xjapan.ne.jp/

x

J.N.

Read Full Post »

Twoplat Twoplit Tworatiofly

Bom Dia pessoal, antes de tudo gostaria de desejar a todos um feliz dia do Orgulho Nerd e dia da Tolha também.

Essa semana o Fantastico fez uma matéria sobre o Orgulho Nerd, fez referências alguns itens que todos nós adoramos, rpg, star trek, livros, star wars, games e por ai vai.

Palavras da minha mãe “Eu acho que foi a melhor materia que passou ontem no Fantastico”, para quem não assistiu o programa tá ai a materia. (que bosta q Nx tá fazendo na materia fala serio)

Solta o play macaco.

Alguns pássaros não nasceram para viver em gaiolas. (Um Sonho de Liberdade)
M.Walker / M.Yoda

Read Full Post »

Well , Well …

Hoje eu queria a atenção de todos para mostrar o vídeo de uma canção e provar como a música é universal !!! O video foi lançado em março, mas o que importa é realmente a melhor versão já feita na história de Stand By Me !!! Essa canção de Ben E. King ganhou uma versão arrasadora, com artistas desconhecidos ao redor do mundo !!!

Os produtores foram à Europa, África e também aqui para a América do Sul gravando partes da música, até chegar em um resultado lindo !!!

Esse video prova mesmo como a linguagem da música é universal e que todos tem acesso a ela e que não é preciso estudar anos e anos para isso, as culturas entre os povos podem ser diferentes mas a linguagem da música os une !!!

Confiram …

J.N.

Read Full Post »

Older Posts »